O que esperar de Sun Yang no Rio

Compartilhe:

Um dos grandes nomes da natação mundial, Sun Yang chega ao Rio depois de um ciclo olímpico conturbado. O campeão olímpico do 400 e 1500 livre se envolveu em problemas na China e na Austrália e apareceu em um polêmico caso de doping. Na piscina, ganhou 5 ouros nos dois Mundiais disputados no período e permanece desde 2011 sem perder uma prova de 1500 livre em grandes competições.

No Rio, Sun Yang nadará 3 provas. No 200 livre, tem o segundo tempo entre os inscritos, 1’45”20, atrás do campeão mundial James Guy. O chinês foi prata na prova em Londres-2012, mesma posição alcançada no último Mundial.

No 400 livre, Sun Yang está balizado com 3’42”58, segundo melhor tempo, atrás de Mack Horton. Nos Jogos de Londres, Sun Yang venceu com recorde olímpico, 3’40”14, batendo a marca de Ian Thorpe e ficando a apenas 7 centésimos do recorde mundial de Paul Biederman. O chinês venceu a prova nos dois últimos mundiais, nos Jogos da Ásia e é um dos favoritos ao ouro.

O 1500 é a prova em que Sun Yang está pior balizado – com 14’55”11, ele tem apenas o 11o tempo. Mas essa referência é quase irrelevante. Sun é o atual recordista mundial da prova, com o 14”31”02 feito em Londres, quando se sagrou campeão olímpico em uma prova tensa (ele queimou a largada, e por alguns minutos houve dúvida se poderia voltar e disputar a prova).

193743029-96a2e671-9966-4642-b8b9-0cbe64d2b08b

O italiano Gregorio Paltrinieri, recordista mundial da prova em piscina curta, é um dos principais adversários do chinês. Em abril deste ano, fez 14’34”04 no Europeu, recorde continental e segundo melhor tempo da história da prova. Paltrinieri venceu a prova no último Mundial, ocasião em que Sun Yang estava inscrito para nadar mas não apareceu (mais uma dessas situações bizarras do ciclo olímpico do nadador…).

Seu doping também foi estranho. Aconteceu em 2014, e o caso só foi noticiado após ele cumprir três meses de pena secretamente.

A primeira prova de Sun Yang será o 400 livre, com eliminatórias e final já no sábado. Já o 1500, prova em que está imbatível desde 2011, acontece no último dia. Vai ser imperdível.

 

 

Comentários