Morozov e Lobintsev autorizados a competirem no Rio.

Compartilhe:

Como toda boa novela, essa tem mais um capítulo. Pena tratar-se de uma novela de doping, que não dá vontade de assistir.

Nesse novo capítulo, a FINA voltou atrás na última decisão de impedir a participação de Vladimir Morozov e Nikita Lobintsev nos Jogos Olímpicos. Ao contrário de Yulia Efimova, por exemplo, ambos não tiveram nenhum teste positivo e era justamente esse o problema de acordo com o relatório McLaren, em que alega que os dois nadadores estavam entre os nomes de atletas que tiveram seus exames trocados.

Os russos apelaram para corte suprema esportiva, o CAS (Court Arbutration of Sport) e a decisão da organização seria divulgada hoje. Mas antes disso, a FINA anunciou que “Morozov e Lobintsev estão permitidos pela FINA de fazerem parte dos Jogos Olímpicos do Rio”.

Morozov é um dos principais nadadores da seleção russa, com reais chances de medalha nos 50 e 100 livre, além do revezamento 4×100 livre, que é o atual medalhista de bronze junto a sua equipe em Londres.

Lobintsev é uma peça chave do forte revezamento 4×200 livre. A ausência de ambos seria muito sentida pela equipe.

Assim como será Yulia Efimova, atual campeã mundial dos 100 peito, caso seu apelo enviado ao CAS não seja aceito. A probabilidade da nadadora conseguir ser atendida é pequena, principalmente devido a sua reincidência e a pressão dos outros atletas olímpicos.

Mas, como toda boa novela, aguardaremos o próximo capítulo.

Comentários